O que é Bitcoin e como você perdeu a chance de ficar rico.

o que é bitcoin

Fala galerinha, se você vive em algum lugar com eletricidade, TV e internet, já deve ter ouvido falar dessa tal de Bitcoin e de moeda virtual, ou criptomoeda. Se chegou até aqui deve estar se perguntando: o que é Bitcoin?

A bunker vai esclarecer pra você que bicho é esse. Mas antes de saber o que é moeda virtual, precisamos falar sobre outras coisas.

O que é dinheiro?

Prometo que já vou te falar o que é Bitcoin, mas primeiro vamos chegar a um acordo sobre o que é dinheiro. Dinheiro é simplesmente um negócio que as pessoas coletivamente acreditam que tem valor na troca por outras coisas. Isso mesmo, o dinheiro é uma coisa imaginária, uma nota de 100 reais é só um pedaço de papel, mas como todo mundo acredita que aquilo vale alguma coisa, então realmente vale alguma coisa.

Antigamente não existia dinheiro, as pessoas trocavam coisas, mas é difícil trocar coisas. Por exemplo, eu poderia ter umas galinhas e gostaria de trocar por uma Ferrari, só que o amigo que tem a Ferrari não curte galinhas, mas se amarra em cavalos… Então eu teria que procurar alguém que tivesse um cavalo e que quisesse trocar por galinhas, para então eu trocar pela Ferrari. Complicado…

Em outra situação, imagine que você trabalha e seu patrão só pode te pagar com bananas. Se você quisesse comprar umas cuecas bunker, não sei se estaríamos dispostos a aceitar bananas como pagamento e isso poderia ser um problema. Ou se quisesse comprar uma lancha, certamente as bananas iriam estragar antes de você se tornar um milionário das bananas.

Ou seja, as relações de troca, compra, venda, pagamento em um mundo sem dinheiro seriam complicadas demais para administrar. Então surgiu o dinheiro, um papel, objeto, moeda, que todo mundo acredita que vale alguma coisa e aceita na troca por outras coisas.

Antigamente se falava de uma coisa chamada lastro. Lastro era basicamente uma garantia que aquele dinheiro valia alguma coisa. Os governos deveriam garantir que toda moeda, era respaldada por algum bem de valor convencionado, tipo barras de ouro. Essa ideia já não existe mais, como te contei, o dinheiro existe na base da confiança. Se eu começar a imprimir uma moeda chamada bunkercoin na minha casa, convencer alguns comerciantes do meu bairro a aceitarem, e que os fornecedores deles aceitem também, e que os clientes aceitem como troco, pronto, terei criado uma moeda.

Só pra fechar – e isso é muito importante para entender Bitcoin e moedas virtuais – não importa se é de papel, de metal ou se só existe na tela do computador, se as pessoas acreditam que alguma coisa tem valor, essa coisa tem valor e ponto.

Controle da moeda

Nesse exemplo que dei, da bunkercoin, surge um problema: quem garante que eu não vou ficar imprimindo bunkercoin de um jeito descontrolado, ou que vou pagar duas pessoas com a mesma bunkercoin caso ela seja uma moeda virtual.

Até então os bancos, governos e operadores de cartão de crédito controlavam as transações garantindo que o dinheiro que saísse do ponto A chegaria ao ponto B.

Mas quando a gente fala de moeda virtual, e essa é uma GRANDE diferença, não existe governo, banco, nenhum intermediário nas transferências de moeda. Mas pô, peraí. Quem garante que quando alguém me pagar em moeda virtual a parada é séria? Aí que entra o lance que talvez seja até mais revolucionário que a própria moeda virtual. O bagulho se chama BLOCKCHAIN.

Blockchain é um negócio sinistro que nem dá para explicar direito aqui. Mas o princípio está na descentralização do controle. Na prática, quando você mandar uma moedinha virtual da sua conta para seu amiguinho, essa transação (BLOCK) é informada para milhares de computadores que em conjunto (CHAIN) validam a parada. A transação só é válida se todos os computadores estiverem de acordo. Esse princípio pode ter aplicações muito além das moedas virtuais, como em eleições, pesquisas, validações estatísticas e um monte de coisa que eu nem sei como se chama.

O que é Bitcoin?

As criptomoedas ou moedas virtuais (Bitcoin é uma delas, mas existem dezenas, como a Ethereum, Litecoin e outras) partem do mesmo princípio que outros dinheiros. Elas são emitidas e as pessoas acreditam que vale alguma coisa, então elas valem alguma coisa.

A grande diferença, é que ao contrário do Real ou Dolar que existem fisicamente em papel (moedas reais até podem ter sua passagem virtual, quando são apenas um número na tela do seu computador quando você consulta o extrato do banco ou mesmo no seu cartão de crédito), as moedas virtuais existem APENAS, como o nome diz, virtualmente.
Então a resposta mais superficial para a pergunta “o que é Bitcoin?” seria: uma moeda virtual. Mas isso diz pouco, então segue lendo que você vai entender melhor.

E quem “imprime” a moeda virtual?

De fato não existe um governo que imprima as notas de dinheiro virtual, elas são criadas eletronicamente. Nas regras criadas no começo da história das moedas virtuais (por volta de 2008), foram desenvolvidos algoritmos e protocolos para a emissão da moeda. O processo se chama mineração, e de forma simplificada, computadores são remunerados por resolverem problemas matemáticos, sendo pagos em moedas virtuais.

Por princípio, diz-se que existe um número limitado de unidades de moeda que podem ser emitidas, mas como é possível dividir essa unidade (você pode comprar 0,00001 Bitcoin), na verdade o volume circulante pode ser também praticamente ilimitado (assim como imprimir dinheiro continuamente).

Por que agora se fala tanto de Bitcoin?

Por muitos anos, as moedas virtuais eram tema controverso. Mas lembra que falei que dinheiro começa a ter valor quando todo mundo acredita que tem valor? Então isso está acontecendo com as moedas virtuais e todo mundo querendo saber o que é Bitcoin.

Para você ter ideia, se você tivesse comprado R$ 1.000 em Bitcoins em 2013, no momento que escrevo esse post em Novembro de 2017, você teria o equivalente a mais de R$ 60.000. Isso nada mais é do que um montão de gente acreditando que o negócio é sério e comprando, e vendendo… e com mais gente interessada, o preço sobe.

Onde comprar Bitcoins ou outras moedas virtuais?

Bem, agora que você já sabe o que é Bitcoin, vem a pergunta: onde comprar moeda virtual? Vou te dar 3 jeitos muito simples de comprar Bitcoin e outras criptomoedas.

Você pode trocar seu dinheiro por moedas virtuais: assim como você troca real por dolar, ou real por comida, você pode através de corretoras online, comprar Bitcoins. No Brasil você pode comprar pelo Mercado Bitcoin ou pela Foxbit.

Você pode minerar moedas virtuais: do mesmo jeito que mineradores extraem ouro da terra (e por dar um trabalho do cão e ter pouco ouro no planeta, o ouro vale alguma coisa), as moedas virtuais também são “mineradas”, virtualmente, claro. Aqui é papo brabo que não vou conseguir explicar direito, mas acredite, não é com seu laptop que você vai conseguir fazer isso. Os computadores são recompensados por resolver problemas matemáticos complexos… ah deixa, é complicado… mas se quiser saber mais sobre isso pode clicar aqui.

Você pode aceitar pagamento em moeda virtual: se você tiver uma carteira virtual, pode aceitar que as pessoas te paguem com moedas virtuais. Isso ainda é pouco comum, e como as moedas virtuais estão valorizando muito, tem pouca gente disposta a usá-las como moeda de troca.

Quais as vantagens do Bitcoin e das moedas virtuais?

Quando um cidadão (que ninguém sabe exatamente quem era, ou se era um cara só) chamado Satoshi Nakamoto lá por 2008 criou o conceito e protocolos para as moedas virtuais, a ideia era uma moeda livre, sem interferência de governos e instituições privadas e que pudesse transitar sem fronteiras geográficas. Talvez essas ainda sejam as coisas legais da moeda virtual.

Mas o ser humano é foda, e a gente gosta de ganhar, então hoje nada dessas coisas legais das moedas virtuais estão realmente rolando. O momento é mesmo de um mercado de apostas e investimentos e um monte de gente que já ficou rica ou que quer ficar rica comprando e vendendo moedas virtuais.

O que pode dar errado com o Bitcoin e outras moedas virtuais?

Não sei. Ninguém sabe ao certo o futuro do dinheiro, em umas décadas pode ser que a gente nem precise mais trabalhar porque vai ter computador e robô fazendo tudo. Difícil dizer o que vai acontecer daqui a alguns anos. Mas vamos lembrar que dinheiro é aquilo que o coletivo acredita. O Euro foi adotado por vários países na Europa, que tinham suas moedas independentes. O Dolar é aceito em qualquer lugar do mundo. Pode ser que um dia as moedas virtuais virem o dinheiro comum, aceito em qualquer lugar.

Onde aprender sobre Bitcoin e criptomoedas?

  • Você pode voltar ao começo e ler o post de novo para ter certeza que entendeu.
  • Você pode começar assistindo esse documentário no Netlfix.
  • Para muita informação de mercado pode acessar a coindesk.
  • Ou vai no Google e Youtube e procura por cryptocurrency, moeda virtual, criptomoeda, Bitcoin, blockchain…

Valeu minha gente! Se curtiu o post, compartilhe.

E se ganhou muito dinheiro com Bitcoin, talvez seja a hora de renovar a gaveta de cuecas.

Se você quer saber o valor do Bitcoin hoje, confira aqui embaixo a cotação fornecida pelo bitValor.

 

 

Abraço!

Felipe da bunker

2 thoughts on “O que é Bitcoin e como você perdeu a chance de ficar rico.

  1. Amanda Nunes says:

    Muito legal seu ponto de vista!
    Sempre busco matérias esclarecedoras e a sua me ajudou muito em minha busca. Vou seguir as proximas materias certamente. Obrigada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OFERTA ESPECIAL DO DIA

DESCONTO PARA COMPRAR CUECAS

GANHE DINHEIRO PARA USAR EM QUALQUER ITEM DO SITE.
QUERO DESCONTO
Essa oferta não aparece toda hora.
close-link